Exposição ‘Arte e Meio Ambiente’ é fechada com chave de ouro em São Francisco de Itabapoana

O fechamento do Projeto Portinari Arte e Meio Ambiente do distrito de Gargaú, em São Francisco de Itabapoana, ocorreu em grande estilo na última segunda-feira, 8 de julho. Com um festejo, cerca de 200 pessoas estiveram no centro cultural, o Barracão, que abrigou a exposição e oficinas de arte para prestigiar o trabalho ali realizado durante 15 dias.

A festa de despedida contou com uma apresentação de jongo da comunidade de remanescentes quilombolas Distrito Feliz, uma encenação do Boi Pernambuco e a uma apresentação de dança do grupo Mana Chica. Todas, manifestações culturais da localidade.

Para o administrador do espaço, Jean Marcos Barbosa, a estada do projeto no Barracão só trouxe ganhos. "Somos uma população com uma forte raiz histórica rural e, apesar de termos este primeiro contato com Portinari, já nos identificamos com ele de cara. Neste espaço, há algumas dezenas de anos, era realizado o comércio dos agricultores e hoje, com muito prazer, utilizamos para trazer cultura para nosso distrito, principalmente para nossas crianças."

A secretária de Educação e Cultura de São Francisco de Itabapoana, Kátia Santos, elogiou a iniciativa de propiciar às crianças da região a interação com a arte de Portinari. "A Queiroz Galvão e o Projeto Portinari estão de parabéns por esse projeto Arte e Meio Ambiente que promove a troca de saberes. A abrangência vai muito além da arte, percebi um trabalho pedagógico no acompanhamento de cada grupo. É um aprendizado mais cultural que traz valor para nossas crianças," declara.

No distrito de Gargaú desde 24 de junho, o projeto "Arte e Meio Ambiente" foi prestigiado por cerca de 1.300 pessoas, dentre alunos de 32 escolas. Sendo distribuídos 54 bauzinhos com material didático do projeto e 47 professores capacitados para utilizar o material em sala de aula.

Para uma das monitoras voluntárias, Heloísa Palmeira, de 24 anos, participar do projeto contribuiu para seu desenvolvimento. "Além de conhecer sobre Portinari, aprender sobre as técnicas de pintura que ele utilizou e de escolas que pertenceu como o cubismo, aprendi um pouco de como lidar com o ser humano, a ter tato no trato com as crianças. Para mim, foi muito enriquecedor", conclui.

A QGEP é patrocinadora do Projeto Portinari desde 2010. Em 2011 foi iniciada a itinerância de "Arte e Meio Ambiente" no sul da Bahia. Em 2012, a exposição foi levada para a Rio+20, permanecendo no Rio de Janeiro até dezembro. Neste ano, o projeto já passou por cidades como Bom Jesus de Itabapoana, Maricá e Recife. Ainda está prevista a ida do projeto para Macaé, Arraial do Cabo, Paraty, Cabo Frio, Farol de São Tomé e São João da Barra.

Foram selecionadas paisagens, flora e fauna brasileiras, colheitas e o homem brasileiro para compor a exposição que, além de mostrar o trabalho do artista, pretende emocionar e envolver os visitantes, causando comoção e mobilização por meio da arte.


Atualizado em 2014-01-07T20:00:00

Downloads



Apagar este documento do carrinho
Limpar Lista Baixar Documentos